Shantala além da massagem: benefícios biológicos e psicológicos para quem aplica e quem a recebe

Autores

  • Dayzyane Farias dos Santos Melo Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, docente, Brazil https://orcid.org/0000-0001-6095-5691
  • Kelly Maria de Oliveira Santos Universidade Federal de Pernambuco; Recife, Pernambuco, Brasil
  • Sara Suelle Barbosa da Silva Universidade Federal de Pernambuco; Recife, Pernambuco, Brasil https://orcid.org/0009-0002-4185-8372
  • Cledson dos Santos Magalhães Universidade Federal de Pernambuco; Recife, Pernambuco, Brasil https://orcid.org/0000-0002-2398-4036
  • Karina Perrelli Randau Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, discente, Brazil https://orcid.org/0000-0002-4486-4420

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v9i2.2845

Palavras-chave:

massagem infantil, vinculação parenta, bem-estar da criança

Resumo

O processo de assistência à saúde da criança torna-se progressivamente integral quando há ênfase no crescimento, desenvolvimento e na qualidade de vida desta, de modo que a participação dos cuidadores é imprescindível. A massagem é um recurso terapêutico de baixo custo capaz de produzir uma série de efeitos benéficos para a saúde da criança. O objetivo deste artigo é compreender os benefícios da aplicação da Shantala para os envolvidos e descobrir se é possível repassá-la a cuidadores em diferentes contextos sociais. Trata-se de uma revisão bibliográfica nos periódicos da LILACS, PubMed e SciELO a partir do descritor em saúde: “Shantala”. Com a pesquisa foram encontrados 34 artigos. Após a leitura na íntegra, 10 artigos seguiram para análise completa e inferências dos resultados. Verificou-se que a Shantala proporciona numerosas vantagens ao desenvolvimento físico, motor, fisiológico e emocional da criança. Há melhora na interação social e uma maior vinculação do cuidador, mesmo nos casos dos pais mais ausentes ou portadores de transtornos emocionais menores, gerando uma noção de cuidado e proteção com a criança que recebe a massagem. As questões sociais e o grau de escolaridade não interferem no aprendizado e aplicação da técnica.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Dayzyane Farias dos Santos Melo, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, docente, Brazil

0000-0002-4486-4420; Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, docente, Brazil, E-mail: karina.prandau@ufpe.br

Kelly Maria de Oliveira Santos, Universidade Federal de Pernambuco; Recife, Pernambuco, Brasil

0009-0005-1063-7712; Universidade Federal de Pernambuco, discente, Brazil, E-mail: kelly.oliveira@ufpe.br.

Sara Suelle Barbosa da Silva, Universidade Federal de Pernambuco; Recife, Pernambuco, Brasil

0009-0002-4185-8372; Universidade Federal de Pernambuco, discente, Brazil, E-mail: sara.suelles@ufpe.br.

Cledson dos Santos Magalhães, Universidade Federal de Pernambuco; Recife, Pernambuco, Brasil

0000-0002-2398-4036; Programa de Pós-Graduação em Inovação Terapêutica, Universidade Federal de Pernambuco, discente, Brazil, E-mail: cledsonmagalhaes@gmail.com.

Karina Perrelli Randau, Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, discente, Brazil

0000-0001-6095-5691; Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Pernambuco, discente, Brazil, E-mail: dayzyane.farias@gmail.com

Referências

Aguiar, G.A., da Silva, S.S., Silva, S.H, Batista, S.O., Santos, A.C.M., Monteiro, L. D. Algumas aprendizagens sobre o NASF: relato de uma experiência acadêmica. Saúde em Redes, v. 8, n. sup2, p. 149-155, 2022.

Anunciação, H.S. Benefícios da Shantala para bebês. 2014. 13 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Estética) — Universidade Tuiuti do Paraná, Curitiba, 2014.

Barbosa, K. C., Sato, S.N., Alves, E. G. R., Fonseca, A. L. A. L., Fonseca, F. L. A., Junqueira, V. B. C., Marques, A., de Carvalho, T. D., Azzalis, L. A. Efeitos da shantala na interação entre mãe e criança com síndrome de down. Journal of Human Growth and Development, v. 21, n. 2, p. 356-361, 2011.

Barros, L. C. N., Oliveira, E. S. F., Hallais, J. A. S., Teixeira, R. A. G., Barros, N. F. Práticas Integrativas e Complementares na atenção primária à saúde: percepções dos gestores dos serviços. Escola Anna Nery, v. 24, 2020.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política nacional de práticas integrativas e complementares no SUS: atitude de ampliação de acesso / Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. (2ª ed.). Brasília: Ministério da Saúde. – p. 8. 2015.

Caldeira, A. P., Oliveira, R. M., Rodrigues, O. A. Qualidade da assistência materno-infantil em diferentes modelos de Atenção Primária. Ciência & Saúde Coletiva, v. 15, n. sup 2, p. 3139-3147, 2010.

Chrizostimo, S. Descrição e Protocolo de Cada Prática Corporal Shantala. Práticas corporais, saúde e ambientes de prática: fatos, ações e reações Volume II, p. 92. 2020.

Da Cruz Carneiro, D. R., dos Santos, E. S., Oliveira, G. P. L., Neves, L. N. A., Araújo, M. R. S. Shantala in the primary health care for the promotion of children care: experience report/A Shantala na atenção primária à saúde para promoção do cuidado infantil: relato de experiência/Shantala en la atención primaria de salud para promoción del cuidado infantil: relato de experiencia. Revista de Enfermagem da UFPI, v. 9, 2020.

Da Silva, M. G. B., Espósito, V. H. C., Ohara, C. V. S., Genesi, B. P. A linguagem expressiva do toque no grupo terapêutico de massagem e estimulação de bebês. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, v. 7, n. 1, p. 22, 2012.

Fogaça, M. C., Carvalho,W. B., Peres, C. A., Lora, M. I., Hayashi, L. F., Vereschi, I. T. N. Salivary cortisol as an indicator of adrenocortical function in healthy infants, using massage therapy. Sao Paulo Medical Journal, v. 123, p. 215-218, 2005.

Ghelman, R., Pereira, P. A. D. B. Mapa de evidências da efetividade clínica da prática de Shantala. 2020.

Leboyer, F. Shantala: uma arte tradicional de massagem para bebês. 5. ed. São Paulo: Ground; 1995.

Leboyer, F. Shantala: uma arte tradicional massagem para bebês. (8ªed.). Tradução: Luiz Renato Benati; Maria Silvia Cintra Martins. São Paulo: Ground, 2009.

Lima, P.L.S. Estudo Exploratório sobre os benefícios da Shantala em bebês portadores de Síndrome de Down (Dissertação de Mestrado) PPG em Psicologia, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, Paraná. 141 pp., 2004.

Montagu, A. Tocar: o significado humano da pele. São Paulo: Summus; 1998.

Moreira, N. R. T. L., Duarte, M. D. B., Carvalho, S. M. C. R.. A percepção da mãe após aprendizado e prática do método de massagem shantala no bebê. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, v. 15, n. 1, p. 25-30, 2011.

Oliveira, K. R.; Ferreira, T. S. Atividades educativas em casa sob tutoria materna: aspectos facilitadores e dificultadores. 2022.

Page, M. J, McKenzie, J. E., Bossuyt, Boutron, I., Hoffmann, T. C., Mulrow, C. D., Shamseer, L., Tetzlaff, J. M, Akl, E. A., Brennan, S. E., Chou, R., Glanville, J. , Hróbjartsson, A., Lalu, M. M., Li, T., Loder, E. W., Mayo-Wilson, E., McDonald, S., McGuinness, L. A., Stewartm L. A., Thomas, J., Tricco, A. C., Welch, V. A., Whiting, P., Moher, D. A declaração PRISMA 2020: diretriz atualizada para relatar revisões sistemáticas. Revista Panamericana de Salud Pública, v. 46, p. e112, 2023.

Seubert, F., Veronese, L. A massagem terapêutica auxiliando na prevenção e tratamento das doenças físicas e psicológicas. Anais do Encontro Paranaense, Congresso Brasileiro, Convenção Brasil/Latino-América, XIII, VIII, II, Curitiba: Centro Reichiano. Anais. 2008.

Simpson, R. Baby massage classes and the work of the international Association of Infant Massage. Complementary Therapies in Nursing & Midwifery, Leicester. v.7, p.25-33, 2001.

Soriano, J. A influência da Shantala para o desenvolvimento de bebês. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Pedagogia) — Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho, Rio Claro, 2013.

Souza, C. R. M. de, Silva, C. M. da, Moura, E. M. de, Graciliano, N. G., & Lemos, G. G. de. (2018). Práticas integrativas e complementares no contexto da residência multiprofissional: um relato de experiência. Gep News, 1(1), 151–156. Recuperado de https://www.seer.ufal.br/index.php/gepnews/article/view/4702

Victor, J. F., Moraes, L. M. P., Barroso, L. M. M. Shantala, Massagem Indiana para Bebês: um relato de experiência utilizando oficinas com mães primíparas. Nursing (São Paulo), p. 21-26, 2004.

Victor, J. F., MOREIRA, T. M. M. Integrando a família no cuidado de seus bebês: ensinando a aplicação da massagem Shantala. Acta Scientiarum- Health Sciences, v. 26, n. 1, p. 35-39, 2004.

Windhorst, D. A., Velderman, M. K., Pal, S. V. D., Weerth, C . The effects and process of the intervention “Individual Shantala Infant Massage” in preventive child healthcare to improve parent–child interaction: study protocol for a quasi-experimental study. BMC Complementary Medicine and Therapies, v. 23, n. 1, p. 1-14, 2023.

Downloads

Publicado

2024-06-28

Como Citar

Farias dos Santos Melo, D., de Oliveira Santos, K. M., Barbosa da Silva, S. S., dos Santos Magalhães, C., & Randau, K. P. (2024). Shantala além da massagem: benefícios biológicos e psicológicos para quem aplica e quem a recebe. Diversitas Journal, 9(2). https://doi.org/10.48017/dj.v9i2.2845

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.