Mortos ou presos: estudo sobre o perfil de vítimas e de autores de homicídios em Alagoas à luz da dialética discurso x prática social

Autores

  • Danilo Ferreira Ribeiro Universidade Estadual de Alagoas
  • Cristiano Cezar Gomes da Silva Universidade Estadual de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v3i3.686

Resumo

Este artigo é fruto pesquisas desenvolvidas para elaboração de dissertação de mestrado, no Programa de Pós-Graduação em Dinâmicas Territoriais e Cultura, da Universidade Estadual de Alagoas. É apresentada aqui uma parte de um levantamento sobre a quantidade de assassinatos e de encarceramentos pelo crime de homicídio em Alagoas e na cidade de Arapiraca. Discutindo-se por que, nesses lugares, ambas as estatísticas estão acima da média nacional. Discutem-se ainda as relações entre o discurso da violência e as práticas sociais violentas, para prenunciar que há entre eles uma circularidade dialética.

Biografia do Autor

Danilo Ferreira Ribeiro, Universidade Estadual de Alagoas

É servidor do Ministério Público da União, graduado em direito pela Universidade Regional do Cariri – URCA (Ceará), e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Dinâmicas Territoriais e Cultura da Universidade Estadual de Alagoas

Cristiano Cezar Gomes da Silva, Universidade Estadual de Alagoas

É professor Titular da Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, membro permanente do corpo docente do mestrado do Programa de Pós-Graduação em Dinâmicas Territoriais e Cultura (ProDiC)/UNEAL e na Licenciatura em História Campus III. Doutor em Letras pela Universidade Federal da Paraíba – UFPB

Referências

ALAGOAS. Secretaria de Estado da Segurança Pública de Alagoas (SSP-AL). Estado de Alagoas. Boletim Mensal de Estatística Criminal, set. 2016. Disponível em: <http://seguranca.al.gov.br/wp-content/uploads/arquivos/48_arquivos.pdf>. Acesso em 18/10/2016.

ALAGOAS. Secretaria de Estado de Ressocialização de Inclusão Social (SERIS-AL). Estado de Alagoas. Mapa Carcerário de Alagoas, set. 2016. Disponível em: <http://www.seris.al.gov.br/populacao-carceraria/mapa-15-23.09.2016-a-25.09.2016.pdf>. Acesso em 14/10/2016.

ALVES, Waneska et al. Violência letal em Maceió-AL: estudo descritivo sobre homicídios, 2007-2012. Epidemiologia e Serviços de Saúde: revista do Sistema Único de Saúde do Brasil, Brasília, v. 23, n.4, pp. 731-740, out-dez 2014.

AMORIM, Marcelo. População vai às ruas contra a violência. Gazetaweb, mai. 2014. Disponível em: <http://gazetaweb.globo.com/gazetadealagoas/noticia.php?c=240103>. Acesso em: 15/10/2016.

BRASIL. Ministério da Justiça. DEPARTAMENTO Penitenciário Nacional (DEPEN). Base de dados do sistema de informações estatísticas do Sistema Penitenciário Brasileiro, jun. 2014. Planilha Excel. Disponível em: <http://www.justica.gov.br/seus-direitos/politica-penal/transparencia-institucional/estatisticas-prisional/base-de-dados-infopen.xlsx>. Acesso em 01/10/2016.

CUSTÓDIO, Adalbert. Assustados com a onda de violência, arapiraquenses organizam Caminhada pela Paz. Minuto Arapiraca, Arapiraca, 18 mai. 2014. Disponível em: <http://minutoarapiraca.cadaminuto.com.br/noticia/13655/2014/05/18/assustados-com-a-onda-de-violencia-arapiraquenses-organizam-caminhada-pela-paz>. Acesso em: 15/10/2016.

FÓRUM Brasileiro de Segurança Pública. Anuário brasileiro de segurança pública 2015, 16 out. 2015. Disponível em: <http://www.forumseguranca.org.br/produtos/anuario-brasileiro-de-seguranca-publica/9o-anuario-brasileiro-de-seguranca-publica>. Acesso em: 15/10/2016.

FOUCAULT, Michel. A arqueologia do saber. 7ª ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008.

INSTITUTO Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Resultados Preliminares do Universo do Censo Demográfico 2010. Tabela 4 - População residente, por situação do domicílio e cor ou raça. Disponível em: <ftp://ftp.ibge.gov.br/Censos/Censo_Demografico_2010/resultados_preliminares/Tabela4.zip>. Acesso em 21/10/2016.

INSTITUTO de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) et al. Atlas do Desenvolvimento Humano nas Regiões Metropolitanas Brasileiras: Baixada Santista, Campinas, Maceió e Vale do Paraíba. Brasília: PNUD, Ipea, FJP, 2015.

MOURA, Tatiana W. de; RIBEIRO, Natália C. T (Org.). Levantamento Nacional de Informações Penitenciárias – INFOPEN. Brasília, DF: Ministério da Justiça. Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN), jun. 2014. Disponível em: <http://www.justica.gov.br/seus-direitos/politica-penal/relatorio-depen-versao-web.pdf >. Acesso em 01 out. 2016.

NASCIMENTO, E. O.; GAUDENCIO, Júlio Cezar. Homicídios em Alagoas: desafios e evidências empíricas. Latitude, v. 7, p. 109-132, 2013.

ORLANDI, Eni. Michel Pêcheux e a Análise do Discurso. Estudos da língua(gem), Vitória da Conquista, n. 1, p. 9-13, jun. 2005. Disponível em: <http://www.estudosdalinguagem.org/index.php/estudosdalinguagem/article/viewFile/4/3>. Acesso em: 14/08/2016.

PÊCHEUX, M. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. 4ª Ed. Campinas: Editora da Unicamp, 1995.

PONTA Verde é “Noruega” e grotas do Benedito “Angola” no Índice de Desenvolvimento Humano. Portal Tudo na Hora, 21 out. 2015. Disponível em:<http://agendaa.tnh1.com.br/negocios/economia/3979/2015/07/02/ponta-verde-e-noruega-e-grotas-do-benedito-angola-no-ndice-de-desenvolvimento-humano>. Acesso em 18/10/2016.

VARA do Trabalho de Arapiraca participa do movimento Basta de Violência. Tribunal Regional do Trabalho de Alagoas, mai. 2014. Disponível em: <http://www.trt19.jus.br/misc/pdfs/movimento_basta_violencia.pdf>. Acesso em 15/10/2016.

WAISELFSZ, Julio Jacobo. Mapa da violência 2016: homicídios por armas de fogo no Brasil. FLACSO Brasil, 2016. Disponível em: <http://www.mapadaviolencia.org.br/mapa2016_armas.php>. Acesso em 02/10/2016.

ŽIŽEK, Slavoj. Violência: seis reflexões laterais. Trad. Miguel Serras Pereira. São Paulo: Boitempo, 2014. E-book.

Downloads

Publicado

2018-12-08

Como Citar

Ribeiro, D. F., & Silva, C. C. G. da. (2018). Mortos ou presos: estudo sobre o perfil de vítimas e de autores de homicídios em Alagoas à luz da dialética discurso x prática social. Diversitas Journal, 3(3), 889–900. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v3i3.686

Edição

Seção

Dossiê Temático - Dinâmicas Territoriais e Cultura

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)