Cólica Equina: revisão de literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1698

Resumo

RESUMO: Objetivou-se com o presente artigo revisar a literatura disponível sobre cólica equina, ressaltando aspectos gerais da doença. Os equinos possuem peculiaridades anatômicas em seu aparelho digestório, a espécie apresenta predisposição a alterações morfofisiológicas graves, responsáveis por sinais de dores abdominais intensas, conhecidas como cólica ou abdômen agudo. A síndrome cólica é uma causa frequente de óbito em equinos, considerada como uma das principais enfermidades que requerem atendimento veterinário; os prejuízos econômicos acarretados pela enfermidade são significativos, pois frequentemente implicam em custo elevado com o tratamento e a morte dos animais. As principais causas são problemas gástricos, mudanças alimentares, alimentação de baixa qualidade, aerofagia, características físicas, parasitas dentre outras. Diante deste problema quanto mais rápido for o diagnóstico, maior chance do animal sobreviver. Existem vários parâmetros que devem e são avaliados, tais como: grau de dor, distensão abdominal, frequência cardíaca, respiratória e características do pulso, coloração das membranas mucosas, tempo de preenchimento capilar, temperatura retal, motilidade gastrintestinal, refluxo gástrico, achados à palpação retal, hematócrito, concentração plasmática de proteínas totais, características do fluido peritoneal, ultrassonografia transabdominal, etc. Diante do exposto, pode-se concluir que o quadro de síndrome cólica tem origens multifatoriais e que o diagnóstico e tratamento é de suma importância para reversão do quadro e o diagnóstico precoce é essencial para promover a saúde e bem-estar do animal. O tratamento é realizado com medicamento específicos e a prevenção é sempre a melhor alternativa.

PALAVRAS-CHAVE: Abdômen agudo. Cavalo. Dor abdominal.

Biografia do Autor

Janaina da Silva, Universidade Estadual de Alagoas

Especialista em Produção Animal e Desenvolvimento Rural pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL). Zootecnista pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL). 

Antônio Eurico Vieira Travassos, Universidade Estadual de Alagoas

Professor Assistente da Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL); Mestre em Zootecnia pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Downloads

Publicado

2021-02-02

Como Citar

Silva, J. da, & Travassos, A. E. V. (2021). Cólica Equina: revisão de literatura. Diversitas Journal, 6(1), 1721–1732. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i1-1698

Edição

Seção

Dossiê Temático - Produção Animal e Desenvolvimento Rural: diversas abordagens