Uns Quero ler e escrever no curta “Vidas Maria”: rogo infantil manifesto no enunciado “Fica aí, fazendo nada, desenhando nome!”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v7i2.2055

Palavras-chave:

PALAVRAS-CHAVE: Enunciado, Entonação valorativa, Leitura dialógica.

Resumo

Neste artigo, apresentamos uma proposta de leitura assente no conceito dialógico de entonação valorativa, enquanto tom das práticas sociais discursivas, a partir da análise e da compreensão do enunciado “Fica aí, fazendo nada, desenhando nome”, no filme “Vida Maria”, a partir da manifestação da entonação valorativa. O planeamento deste estudo visa o cumprimento do propósito de analisar o discurso verbalmente expresso, somado aos gestos, aos movimentos, às expressões fisionômicas, às posturas corporais, aos desenhos, às paisagens etc., objetivando compreender os rogos infantis implícitos e explícitos, que exteriorizam o desejo de inclusão em processos de escolarização. Para a discussão teórico-conceitual, consideramos que a linguagem, a língua e os sentidos emergem das experiências vivenciadas pelos indivíduos nas múltiplas relações sócio-valorativas estabelecidas no meio em que vivem, justamente, por estarem ancorados no coletivo social. Para tanto, pautamo-nos nos estudos de Bakhtin (2003[1979]; Volóchinov (2019[1926]; Medviédev (2016[1928]); Abramowicz (2016). No plano metodológico, analisamos o discurso proferido no curta: “Fica aí, fazendo nada, desenhando nome”, a partir das características teóricas do conceito definido pelo Círculo e por Bezerra (2020). Os resultados preliminares apontam que a entonação, ao ser considerada e trabalhada no processo de compreensão de gêneros, verbo-visuais, audiovisuais, entre outros, suscita práticas sociais compartilhadas, desse modo, coopera com a assimilação, a reavaliação e a atualização da palavra em uso, a contribuir na construção de sentidos e, consequentemente, na interpretação dos gêneros discursivos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

José Cleison Bonfim, Universidade Estadual de Alagoas

Graduando do Curso de Letras/Português -campus I, BRAZIL

Eliane dos Santos, Universidade Estadual de Alagoas

Universidade Estadual de Alagoas/Graduanda do Curso de Letras Português/Francês – campus I

Referências

ABRAMOWICZ, A.; MORUZZI, A. B. Infância na contemporaneidade: questões para os estudos sociológicos da infância. Crítica Educativa, Sorocaba/SP, v. 2, n. 2, p. 25-37, jul./dez.2016. Disponível em: https://www.criticaeducativa.ufscar.br/index.php/criticaeducativa/article/view/94. Acesso em: 22 ago. 2021.

BAKHTIN, M. M. Estética da criação verbal. Tradução de: BEZERRA, P. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003[1979].

BEZERRA, J. C. A entonação valorativa em livros didáticos de português dos anos finais do ensino fundamental. 2020. 226 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-graduação em Letras, Universidade Estadual de Maringá, Paraná, 2020.

BEZERRA, J. C.; MENEGASSI, R.J. A entonação valorativa em atividades de leitura no livro didático de português. In: BELOTI, A. POLATO, A. M.; BRITO, A. Dialogismo e ensino de línguas: reflexos e refrações na práxis. Campo Mourão (PR), Editora Felcicam, 2021.

BRAIT, B. (Org.). Bakhtin: conceitos-chave. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2008.

DAHLET, V. A entonação no dialogismo bakhtiniano. In: BRAIT, B. (Org.). Bakhtin, dialogismo e construção de sentido. 2. ed. rev. Campinas, São Paulo: Editora Unicamp, 2005. p. 249-264.

MEDVIÉDEV, P. N. O método formal nos estudos literários: introdução crítica a uma poética sociológica. Tradução de: GRILLO, S.; AMÉRICO, E. V. São Paulo: Contexto, 2016[1928].

RADAELLI, M. E. Contribuições de Vygotsky e Bakhtin para a linguagem: interação no processo de alfabetização. Revista Thêma et Scientia. Cascavel (PR), v. 1, n. 1., p. 30-34, jan./jun, 2011. Disponível em: http://www.themaetscientia.fag.edu.br/index.php/RTES/issue/view/1/showToc. Acesso em: 20 jul. 2021.

RAMOS, J.; RAMOS, M. (2006). Vida Maria [Curta-metragem - Animação]. 9 min. color. son. Fortaleza: VIACG, 2006. Disponível em: https://www.agrandeartedeserfeliz.com/vida-maria-um-curta-metragem-que-todos-os-alunos-devem-assistir/. Acesso em: 01 jun. 2021.

SARMENTO, M. Jacinto. Uma agenda crítica para os Estudos da Criança. Currículo sem Fronteiras, v. 15, n. 1, p. 31-49, jan./abr. 2015. Disponível em: http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/36710. Acesso em: 10 jul. 2021.

TRASK, R. L. Dicionário de linguagem e linguística. Tradução de: ILARI, R. São Paulo: Contexto, 2004.

VOLÓCHINOV, V. (Círculo de Bakhtin). A palavra na vida e a palavra na poesia: ensaios, artigos, resenhas e poemas. Tradução de: GRILLO, S.; AMÉRICO, E.V. São Paulo: Editora 34, 2019[1926].

Arquivos adicionais

Publicado

2022-04-02

Como Citar

Bezerra, J. C. dos S., Bonfim, J. C. ., & Santos, E. dos. (2022). Uns Quero ler e escrever no curta “Vidas Maria”: rogo infantil manifesto no enunciado “Fica aí, fazendo nada, desenhando nome!”. Diversitas Journal, 7(2). https://doi.org/10.48017/dj.v7i2.2055

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)