Populações de insetos-praga: diversidade e similaridade em cultura agrícola

Autores

  • Jessica Maria Bezerra Do Espirito Santo universidade Estadual de Alagoas
  • Jéssica Rodrigues dos Santos Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL
  • Luiz Eduardo Bezerra Silva Universidad de Costa Rica – UCR
  • Luan Lucas Cardoso Lima Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP
  • Esmeralda Aparecida Porto Lopes Universidade Estadual de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v7i1.2068

Palavras-chave:

Agricultura sustentável, artrópodes visitantes, Insecta, biofertilizantes.

Resumo

O interesse no emprego de microrganismos aumentou significativamente nos últimos anos, tanto na promoção de crescimento vegetal como no controle biológico de pragas e doenças de plantas. O objetivo do presente trabalho foi identificar a população de insetos-praga na cultura do pepino após aplicação foliar de microrganismos eficazes (EM). O experimento foi realizado em uma propriedade rural de agricultura familiar no Município de São Sebastião-AL. Foram utilizadas placas adesivas amarelas (4) e azuis (4) em uma área útil de 128,8 m2. Os EM’s foram diluídos na concentração de 4,7% e a dose aplicada foi de 50 mL/planta. Foram realizadas seis coletas de dezembro de 2020 a fevereiro de 2021. Os indivíduos amostrados foram triados e identificados em nível de classe, ordem, família e quando identificados como praga, ao nível de gênero. Foram coletados 1301 indivíduos de invertebrados das classes Insecta e Arachnida. Desses, 55,11% foram identificados como insetos-praga e 44,8% como artrópodes visitantes. O táxon que apresentou a maior frequência relativa foi a ordem Díptera (30,6%) seguido das ordens Hemiptera (25,4%), Hymenoptera (24%), Coleoptera (13%), Lepidoptera (5,7%), Araneae (0,8%) e Odonata (0,5%). Os insetos-praga foram representantes dos gêneros Diabrotica spp, Anastrepha spp, Myzus spp, Bemisia spp, Atta spp e Diaphania spp. Dos artrópodes visitantes 24,7 % eram predadores. O aumento populacional de artrópodes ocorreu a partir do 40º dia após o plantio com pico de crescimento aos 57º dias.

Referências

ANTONINI, Y., SOUZA, H.G., JACOBI, C.M. & MURY, F.B. 2005. Diversidade e comportamento dos insetos visitantes florais de Stachytarpheta glabra Cham. (Verbenaceae), em uma área de campo ferruginoso, Ouro Preto, MG. Neotropical Entomology. 34: 555-564.

BERNARDI, E.; PINTO, D. M.; COSTA, E. L. G.; NASCIMENTO, J. S. Entomofauna associada ao cultivo de pleurotus sajor-caju (FR.) Singer (Agaricales: Agaricaceae) no município do Capão do Leão, RS, Brasil. Arquivos do instituto biológico, v.77, n. 3,p. 465-469, 2010.

BACCARO, Fabricio B. et. al. Guia para os gêneros de formigas do Brasil. Manaus: Editora INPA, 2015. 388 p. : il. color.

BRANCO, R.T.P.C. Entomofauna associada à cultura da cana-de-açucar no município de União-Piauí-Brasil. 2008. Dissertação (Agronomia). Universidade Federal do piaui, 2008, 93p.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, 2021. Disponível em: . Último acesso em: 28 de setembro. 2021.

BONFIM, Filipe Pereira Giardini; HONÓRIO, Isabela Cristina Gomes; REIS, Iná Lima; PEREIRA, Adalgisa de Jesus; SOUZA, Daniela Boanares de. Caderno dos microrganismos eficientes (EM): instruções práticas sobre o uso ecológico e social do EM. Departamento de Fitotecnia Campus da Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2011.

BOER P.J. On the survival of populations in a heterogeneous and variable environment. Oecologia, v. 50, p. 39-53. 1981.

BROWN, J.K. Current status of Bemisia tabaci as a plant pest and virus vector in agroecosystems worldwide. Plant Protection Bulletin. v.42, n:1, p.3-32, 1994.

CARVALHO, C. J. B. Dolichophaonia, gen. (Diptera, Muscidae, Phaoniinae): descrições, novas combinações, sinonímias e chave para as espécies. Revista Brasileira de Entomologia, v.37, p.19-34, 1993.

de CAMARGO, A. J. A., de OLIVEIRA, C. M., Frizzas, M. R., Sonoda, K. C., & Corrêa, D. (2015). Coleções entomológicas: legislação brasileira, coleta, curadoria e taxonomias para as principais ordens. Embrapa Cerrados-Livro científico (ALICE).

CEPEA - Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada. HF BRASIL/CEPEA: Valorização de fertilizante eleva custo das hortaliças em 2021. Disponível em: https://www.cepea.esalq.usp.br/br/releases. Acesso em: 23 ago. 2021

CPRM - Serviço Geológico do Brasil. Projeto cadastro de fontes de abastecimento por água subterrânea: Diagnóstico do município de São Sebastião, estado de Alagoas. Disponível em: encurtador.com.br/lrEKO. Último acesso em: 15 de setembro. 2021.

CYTRYNOWICZ, M.; MORGANTE, J.S.; SOUZA, H.M.L. Visual responses of south american fruit flies, Anastrepha fraterculus, and mediterranean fruit flies, Ceratitis capitata, to colored rectangles and spheres. Environmental Entomology, Lanham, v.11, n.6, p.1202-1210, 1982.

DALGAARD, T.; HUTCHINGS, N. J.; PORTER, J. R. Agroecolgy, scaling and interdisciplinarity. Agriculture, Ecosystems and Environment, v. 100, p.39-51, 2003.

EHRLICH, P.R.; MURPHY, D.D.; SINGER, M.C.; SHERWOOD, C.B.; WHITE, R.R.; BROWN, I.L. Extinction, reduction, stability and increase: the responses of checkerspot butterfly (Euphydryas) populations to the California drought. Oecologia, v. 46, n. 1, p. 101-105, 1980.

FIEIRA, C.; BATISTA, K. A. Agroecologia e o manejo ecológico do solo. Revista Synergismus scyentifica UTFPR, Pato Branco, v. 4, n. 1, 2009.

FONTES, E M G; VALADARES-INGLIS. Controle biológico de pragas da agricultura. 1ª edição Brasília DF: Embrapa 2020.

GAERTNER, C.; BORBA, R.S. Diferentes cores de armadilhas adesivas no monitoramento de pragas em alface hidropônica. Revista Thema, Pelotas, v.11, n.1, p.4-11, 2014.

GARCIA, F.R.M. Zoologia agrícola: manejo ecológico de pragas. Porto Alegre: Rigel, 2014. 256 p.

Gallo, D., Nakano, O., Silveira Neto, S., Carvalho, R. L., Batista, G. D., Berti Filho, E., ... & Vendramim, J. D. 1988. Manual de entomologia agrícola (p. 649). São Paulo: Agronômica Ceres.

GOMES et al. Incidência de moscas-das-frutas em cucurbitáceas, 2017. Disponível em: https://revistacampoenegocios.com.br/incidencia-de-moscas-das-frutas-em-cucurbitaceas/. Último acesso em: 28 de outubro. 2021.

HURLBERT, S. H. 1971. The Nonconcept of Species Diversity: A Critique and Alternative Parameters. Ecology, 52(4):577-586p.

KAMINSKI, L. A.; SENDOYA, S. F.; FREITAS, A. V. L.; OLIVEIRA, P. Ecologia comportamental na interface formiga-planta-herbívoro: interações entre formigas e lepidópteros. Oecologia Brasiliensis, v. 13, n. 1, pp. 27-44, 2009.

MARSARO JUNIOR, A. L.; SILVA JUNIOR, R.; ARAUJO, S. L. Levantamento de insetos-praga e inimigos naturais em pequenas propriedades do entorno de boa vista. EMBRAPA RORAIMA. Boletim de pesquisa e desenvolvimento, n. 23, 2009,22p.

MAGDOFF, F. Ecological agriculture: Principles, practices, and constraints. Agriculture and Food Systems, v. 22, p.109-117, 2007.

MELO, L. A. S.; MOREIRA, A. N.; SILVA, F. A. N. Armadilha para monitoramento de insetos. Comunicado Técnico da Embrapa Meio Ambiente, n. 7, pp. 1-4, 2001. ISSN 1516-8638.

MICHEREFF FILHO, M. et al. Recomendações técnicas para controle de pragas do pepino. Brasília, DF: Embrapa, 2012. 15 p. (Embrapa Hortaliças. Circular Técnica, 109).

MOURA, A. P. de. Manejo Integrado de Pragas: Estratégias e Táticas de Manejo para o Controle de Insetos e Ácaros-praga em Hortaliças. Embrapa Hortaliças-Circular Técnica (INFOTECA-E).Brasília DF, 2015.

PENTEADO, S.R. Defensivos alternativos e naturais: para uma agricultura saudável Campinas, Sílvio Roberto Penteado, 1999. 79 p.

PINHEIRO-MACHADO, C. et al. Surveying and monitoring of pollinators in natural landscapes and in cultivated fields. Bees as pollinators in Brazil: Assessing the status and suggesting best practices. Ribeirão Preto, Holos, 96p, p. 25-37, 2006.

SARAIVA, A. M.; JONG, D. D. (Eds.). Bees as pollinators in Brazil: Assessing the status and suggesting best practices. Ribeirão Preto, Holos, 2006, pp.25-37.

PINHEIRO S.; BARRETO, S.B. MB-4: Agricultura sustentável, trofobiose e biofertilizantes Florianópolis: Fundação Juquira candiru, Mibasa, 1996. 273 p.

PICANÇO, M.C Manejo integrado de pragas departamento de biologia animal, Viçosa, UFV MG – 2010.

PIMENTEL MF, PICANÇO MC, ROSADO JF, CHAVES GS, FARIAS ES, FERREIRA DO. 2012. Insetos sugadores e seus predadores na cultura do pepino. Horticultura Brasileira 30: S1142-S1148.

RESENDE, A.L.S.; SILVA, E.E.; GUERRA, J.G.M.; AGUIAR-MENEZES, E.L. Amostragem de pulgões alados utilizando bandeja d’água e placa adesiva. Seropédica, RJ, 2007. 4p. (Circular Técnica, 19

ROOT, R.B. Organization of a plant-arthropod association in simple and diverse habitats: the fauna of collards (Brassica oleracea). Ecological Monographs, v. 43, n. 1, p. 95-124, 1973.

SANTOS, J.P.; WAMSER, A.F.; BECKER, W.F.; MUELLER, S.; SUZUKI, A. Captura de insetos sugadores e fitófagos com uso de armadilhas adesivas de diferentes cores nos sistemas de produção convencional e integrada de tomate em Caçador, SC. Horticultura Brasileira (Suplemento), Brasília, v.26. p.157- 164, 2008.

SANTOS, A.C.V. A ação múltipla do biofertilizante líquido como ferti e fitoprotetor em lavouras comerciais. In: HEIN, M. (org.) Resumos do 1° Encontro de Processos de Proteção de Plantas: controle ecológico de pragas e doenças Botucatu, Agroecológica, 2001. p.91-96.

SILVA, M. A. N. e LOZOVEI, A. L. Criadouros de imaturos de mosquitos (Diptera, Culicidae) introduzidos em mata preservada na área urbana de Curitiba, Paraná, Brasil. Revista Brasileira de Zoologia, n. 13, v. 4, p. 1023-1042, 1996.

SIQUEIRA, A. P. P.; SIQUEIRA, M. F. B. de. Bokashi: adubo orgânico fermentado. Niterói: Programa Rio Rural, v. 16, 2013.

SCHMITT, J. 1983. Flowering plant density and pollinator visitation in Sellecio. Oecologia. 60: 97-102.

TEIXEIRA, N. T.; WITT, L. de; FILHO, P. R. R. da S. Microrganismos de regeneração nas propriedades químicas do solo, desenvolvimento e produção de milho. Engenharia Ambiental, 14(2), p. 72-80, 2017.

WALKER, M. K.; HOWLETT, B. G.; WALLACE, A. R.; MCCALLUM, J. A.; TEULON, D. A.J. The diversity and abundance of small arthropods in onion, allium cepa, seed crops, and their potential role in pollination. Journal of Insect Science, v. 11, n. 98, p. 1-12, 2010.

Kent, M.; Coker, P. 1992. Vegetation description analyses. Behaven Press, London. 363pp.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-01-01

Como Citar

Bezerra Do Espirito Santo, J. M., Santos, J. R. dos, Silva, L. E. B. ., Lima, L. L. C., & Lopes, E. A. P. (2022). Populações de insetos-praga: diversidade e similaridade em cultura agrícola. Diversitas Journal, 7(1), 0203–0217. https://doi.org/10.48017/dj.v7i1.2068

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>