Gênero textual redação do Enem : sequências didáticas aplicadas por pibidianos no ensino médio

Autores

  • Mychel Arthur Martins França Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL
  • Maria Vitória dos Santos Moura Universidade Estadual de Alagoas
  • Iraci Nobre da Silva Universidade Estadual de Alagoas
  • Eduardo Leite Oliveira dos Santos
  • Gisely Martins da Silva

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v7i3.2227

Palavras-chave:

Sequência didática, Redação do ENEM, Estratégias textuais

Resumo

Este artigo constitui-se como uma pesquisa importante na medida em que oferece uma exposição do gênero Redação do ENEM, trabalhando de forma significativa com as turmas de uma escola pública de ensino médio, configurando-se como uma temática pertinente no que diz respeito ao texto exigido pelo exame. Desse modo, formula-se a questão norteadora: quais os mecanismos possíveis para o desenvolvimento de práticas que contribuam para o aperfeiçoamento da escrita do gênero Redação do ENEM? A fim de responder a esse questionamento, o objetivo deste estudo consiste em desenvolver práticas que contribuam para o aperfeiçoamento da escrita do gênero em estudo, aplicando variadas estratégias de contextualização, a fim de facilitar o processo da argumentação na escrita de alunos da escola parceira do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID/CAPES/UNEAL. A pesquisa está amparada nos postulados teóricos de Bakhtin (1997); Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004); na perspectiva de análise e compreensão. Marcuschi (2008); que trata sobre gêneros. Silva (2020); Variso e Moretto (2020). A metodologia da pesquisa é de caráter qualitativo, focada na proposta metodológica de Dolz e Schneuwly (2004);sobre aplicabilidade da sequência didática através de módulos na sala de aula. Assim, o corpus desta pesquisa é constituído por 16 amostras de produções de alunos da 3ª série do ensino médio.Com base nos resultados, foi possível observar que parte dos alunos passou a se apropriar do domínio de origem das competências exigidas pelo ENEM , através do gênero em foco, bem como inclusão de repertórios socioculturais.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Mychel Arthur Martins França, Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL

Aluno do curso de Letras-Português e suas Respectivas Literaturas da Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL. Bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID /CAPES (2020/2022). É membro do Grupo de Pesquisas de Textos Acadêmicos - GPTA e atuou como monitor voluntário da disciplina de Teoria da Literatura l (2021.2). Possui experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa. Tem interesse em docência, literatura e gêneros textuais.

Maria Vitória dos Santos Moura, Universidade Estadual de Alagoas

Graduanda do curso de Letras-Português e suas Respectivas Literaturas da Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL. Bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID [CAPES. É membro do Grupo de Pesquisas de Textos Acadêmicos - GPTA. Possui experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa e possui experiência docente na área de linguagens e Produção de Textos.

Iraci Nobre da Silva, Universidade Estadual de Alagoas

Doutora em ciências da Linguagem (Universidade Católica de Pernambuco), Mestre em Letras e Linguística pela Universidade Federal de Alagoas. Especialista em docência de Ensino Superior (Universidade do Grande Rio - UNIGRANRIO), Licenciada em Letras Português (Universidade Federal de Alagoas), Licenciada em Artes práticas (Universidade Federal Rural de Pernambuco). Atualmente é professora assistente na Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Língua Portuguesa. Ministra as disciplinas de Leitura e Produção textual, Linguística Aplicada, Sintaxe e Semântica. Coordenadora do subprojeto PIBID/CAPES intitulado Reescrita e retextualização de gêneros textuais:uma proposta para a prática pedagógica no ensino de língua portuguesa. É orientadora do Programa de Iniciação Científica PIBIC/FAPEAL. Coordenadora do Coordenadora do projeto Aperfeiçoamento de práticas discursivas de graduandos do primeiro período do Curso de Letras UNIVERSIDADE ESTADUAL DE ALAGOAS UNEAL Campus III. Coordenou o Programa de Licenciatura Intercultural Indígena. Recebeu o título de Comendadora, pela Universidade Católica de Pernambuco, em reconhecimento ao trabalho realizado com os Povos Indígenas de Alagoas. É autora de capítulos de livros e artigos publicados em revistas especializadas.

Eduardo Leite Oliveira dos Santos

Licenciado em Letras-Português pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL) Campus III- Palmeira dos Índios, em 2018. Especialista em Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa e Literatura pela FERA (2018) e Gestão escolar com ênfase em coordenação pedagógica pela ISEPRO (2020). Graduado em Pedagogia pela Universidade Cruzeiro do Sul (2020). Professor de Língua Portuguesa, Literatura, Redação em Palmeira dos Índios - AL. Mestrando em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (PPGE), da Universidade Federal de Alagoas (UFAL).

Gisely Martins da Silva

Possui graduação em Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas pela Universidade Estadual de Alagoas (2015) e mestrado em Ciências da Linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco (2017). Atualmente é doutoranda bolsista da Universidade Católica de Pernambuco e professora de língua portuguesa e literatura do Centro Educacional Cristo Redentor. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Letras, Gêneros Textuais, Linguística Textual. Bolsista do Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (PROSUP/CAPES). Faz parte do comitê científico editorial das Revistas Olyver e Campiô. É corretora ortográfica das referidas revista. É membro da Comissão de Linguística Textual da Associação Brasileira de Linguística (ABRALIN). É autora de capítulos de livros na área de atuação. 

Arquivos adicionais

Publicado

2022-07-02

Como Citar

Martins França, M. A., dos Santos Moura, M. V., Nobre da Silva, I., Leite Oliveira dos Santos, E., & Martins da Silva, G. (2022). Gênero textual redação do Enem : sequências didáticas aplicadas por pibidianos no ensino médio . Diversitas Journal, 7(3). https://doi.org/10.48017/dj.v7i3.2227

Edição

Seção

Dossiê Temático- Relatos de experiências no âmbito do PIBID e PRP

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.