O Estágio Supervisionado como ferramenta incentivadora na formação do professor de ciências

Um relato de experiência

Autores

  • Thalyta Maria dos Santos Almeida Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, Arapiraca, AL, Brasil
  • Josefa Eleusa da Rocha Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, Arapiraca, AL, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v9i1.2773

Palavras-chave:

Saberes docentes, Metodologias ativas, Ensino-aprendizagem, Lecionar

Resumo

O estágio é o eixo central na formação de professores, pois é através dele que o profissional conhece os aspectos indispensáveis para a formação da construção da identidade e dos saberes do dia-a-dia. A presente pesquisa teve como objetivo relatar uma experiência referente a realização do estágio supervisionado II, visando observar e analisar a sua contribuição para a formação do professor de ciências. O estágio foi desenvolvido por acadêmica do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL, em uma escola de ensino fundamental II localizada em Coité do Nóia – AL, onde o estágio foi realizado durante o período de março à maio do corrente ano, às segundas-feiras, em uma turma do 6° ano. A experiência do estágio supervisionado proporciona para o professor de ciências a oportunidade de analisar como é a vivência do professor em sala de aula e, além disso, torna possível a construção e elaboração das atividades docentes de maneira que sejam enriquecedoras tanto para os alunos quanto para o professor. O estágio curricular supervisionado II conduz o aluno estagiário a refletir e perceber que o professor deve ter uma visão ampla, compreendendo todas as situações vivenciadas em sala de aula, estando preparado para lidar com diversas particularidades, elaborando e utilizando instrumentos que facilitem a compreensão acerca dos conteúdos, despertando o interesse dos alunos. Sendo assim, a relevância deste componente curricular é indiscutível, pois visa a construção do profissional docente.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Thalyta Maria dos Santos Almeida, Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, Arapiraca, AL, Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0003-4817-0810; Universidade Estadual de Alagoas – UNEAL/Acadêmica do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Coité do Nóia, Alagoas (AL), Brasil. E-mail: thalytaalmeida6@gmail.com

Josefa Eleusa da Rocha, Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL, Arapiraca, AL, Brasil

ORCID: https://orcid.org/0000-0001-8175-1305; UNEAL/Dra., Docente do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Arapiraca, Alagoas (AL), Brasil. E-mail: eleusa.rocha@uneal.edu.br

Referências

Almeida, M. I., & Pimenta, S. G. (2014). Centralidade do Estágio em cursos de Didática nas Licenciaturas: rupturas e ressignificações. In: Almeida, M. I.; Pimenta, S. G. (Orgs.), Estágio Supervisionado na Formação Docente: educação básica e educação de jovens e adultos. São Paulo: Cortez.

Andrade, A. M. (2005). O Estágio Supervisionado e a Práxis Docente. In: Silva, M. L. S. F. (Org.), Estágio Curricular: Contribuições para o Redimensionamento de sua Prática. Natal: EdUFRN.

Baptista, C. S. G. (2003). A importância da reflexão sobre a prática de ensino para a formação docente inicial em Ciências e Biológicas. Ensaio Pesquisa em Educação em Ciências, 5 (2), p.4-12. https://www.redalyc.org/pdf/1295/129517970002.pdf

Biancon, M. L., Mendes, C. B., & Maia, J. S. S. (2020, 06, 04). Estágio de observação supervisionado em ciências e biologia: contribuições da pedagogia histórico-crítica. Debates em Educação, 12 (26), 440-458. http://dx.doi.org/10.28998/2175-6600.2020v12n26p440-458

Biondi, R. L., & Felício, F. (2007). Atributos Escolares e o Desempenho dos Estudantes: uma Análise em Painel dos Dados do SAEB. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira-INEP.

Boas, B. M. F. V. (2008). Virando a escola ao avesso por meio da avaliação. Papirus.

Borssoi, B. L. (2008, 13, 11). O estágio na formação docente: da teoria a prática, ação-reflexão. Anais do 1° Simpósio Nacional de Educação, Cascavel-PR. https://docplayer.com.br/255975-O-estagio-na-formacao-docente-da-teoria-a-pratica-acao-reflexao.html

Diniz, Y. B. (2020). A importância do estágio de observação para a formação de professores de biologia. Horizontes – Revista de Educação, 9 (31), 1-17. https://ojs.ufgd.edu.br/index.php/horizontes/article/download/10859/6624/43043

Fagundes, L. S., & Paz, D. M. T. (2012, 08, 11). A importância do estágio supervisionado em ciências e biologia para complementar a formação do licenciado. Anais do XVII Seminário Interinstitucional de Ensino, Pesquisa e Extensão, Cruz Alta-RS. https://www.unicruz.edu.br/seminario/downloads/anais/ccs/a%20importancia%20do%

estagio%20supervisionado%20em%20ciencias%20e%20biologia%20para%20.pdf

Fonseca, T. M. de M. Ensinar X Aprender: Pensando a prática pedagógica. Ponta Grossa, PR. 2008. Disponível em: http://www.diaadiaeducacaopr.gov.br/portals/pde/arquivos/1782-6.pdf.

Merriam, S. B. Qualitative research and case study applications in education. São Francisco, CA: Jossey-Bass, 1998.

Pimenta, S. G., & Lima, M. S. L. (2012). Estágio e Docência. (2ª ed). Cortez.

Pimenta, S. G. Formação de professores: identidade e saberes da docência. Saberes Pedagógicos e Atividade Docente. São Paulo: Cortez, 2000.

Rosa, J. K. L., Weigert, C., & Souza, A. C. G. A. (2012). Formação docente: Reflexões sobre o estágio curricular. Ciência e Educação, 18 (3), 675-688. https://www.scielo.br/j/ciedu/a/5M6rMNfLymsDS5xkqSzmghN/abstract/?lang=pt

Santos, A. B. S., & Moraes, I. L (2017, 14, 08). A importância do estágio supervisionado do ensino médio para a formação inicial de docentes. Anais do Seminário de Pesquisa, Pós-Graduação, Ensino e Extensão do Câmpus Anápolis de CSEH, Goiás. https://www.anais.ueg.br/index.php/sepe/article/view/8942

Scalabrin, I. C., & Molinari, A. M. C. (2013). A importância da prática do estágio supervisionado nas licenciaturas. Revista Unar, 7 (1), 1-12. https://scholar.google.com.br/scholar?hl=pt-BR&as_sdt=0%2C5&q=O+que+%C3%A9+o+est%C3%A1gio+supervisionado+

&lr=lang_pt&oq=#d=gs_qabs&t=1691278410759&u=%23p%3D8ANjqBjpmQEJ

Sedano, L., & Carvalho, A. M. P. (2017). Ensino de ciências por investigação: oportunidades de interação social e sua importância para a construção da autonomia moral. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, 10 (1), 199-220. https://periodicos.ufsc.br/index.php/alexandria/article/view/1982-5153.2017v10n1p199

Silva, H. I., & Gaspar, M. (2018). Estágio supervisionado: a relação teoria e prática reflexiva na formação de professores do curso de Licenciatura em Pedagogia.

Revista Brasileira de Estudos pedagógicos, 99 (251), 205-221. https://www.scielo.br/j/rbeped/a/hX97HhvkMZnDnkxLyJtVXzr/abstract/?lang=pt

Silva, P. S. (2007). A Relação Professor/Aluno no Processo de Ensino/Aprendizagem. Revista Espaço da Sophia, (7). http://www.educacao.salvador.ba.gov.br/site/documentos/espaco-virtual/espaco-praxispedagogicas/RELA%C3%87%C3%83O%20PROFESSORALUNO

/a%20relacao%20professor%20aluno%20no%20processo%20ensino%20aprendizagem.pdf

Tardif, M.; Lessard & Lahaye. Os professores face ao saber: Esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação, nº 4, Porto Alegre: Pannônica, 1991.

Villegas-Reimers, E. (2003). Teacher professional development: an international review of the literature. Paris: UNESCO. International Institute for Educational Planning.

Publicado

2024-01-31

Como Citar

Almeida, T. M. dos S., & da Rocha, J. E. (2024). O Estágio Supervisionado como ferramenta incentivadora na formação do professor de ciências: Um relato de experiência. Diversitas Journal, 9(1). https://doi.org/10.48017/dj.v9i1.2773