Avaliação da degradação de pasto nativo embasada em parâmetros de solo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i2-1424

Resumo

RESUMO: As pastagens nativas favorecem a produção animal no estado de Alagoas e sua importância está no baixo custo de produção, na resiliência destas espécies as condições edafoclimáticas da região e na diversidade de espécies forrageiras. Entretanto, tanto o conhecimento sobre a flora agrostológica espontânea no semiárido, quanto o reconhecimento do processo de degradação, são ainda incipientes. O estudo avaliou o estádio de degradação de pasto nativo no município de Cacimbinhas-AL usando parâmetros relacionados ao solo. A analise associou dados de fertilidade, declividade do terreno, cobertura vegetal por dois métodos - Stocking (1994) adaptado por Magalhães et al. (2004) e do quadrado e o  histórico de uso e manejo da terra. A espécie forrageira nativa foi coletada e identificada por análise morfológica. A pastagem constituída por Digitaria horizontalis willd, gramínea popularmente conhecido como milhã se desenvolve sobre um solo com baixa fertilidade. A mobilização excessiva decorrente do uso em sistema integrado lavoura-pecuária associada ao superpastejo favoreceram a compactação, a erosão superficial e comprometem o desenvolvimento da forrageira. Os dados da cobertura do solo associados aos da fertilidade e manejo possibilitaram identificar e compreender a dinâmica dos processos que determinam o estadio de degradação do pasto nativo. Pelo método do quadrado apenas 7,8% do solo estava descoberto e em 23,18% da área havia capim milhã. Esses valores divergem dos encontrados pelo método de Stocking que foram respectivamente 8% para o capim milhã, 89,5% para solo desprovido de vegetação e 2,5% para áreas cobertas por ervas invasoras. O método de Stocking acentuou os valores de áreas descobertas, fato atribuído ao tamanho reduzido da área de coleta de informação usado nesta técnica. A pastagem encontra-se com nível 3, forte grau de degradação. A redução da fertilidade do solo, o excesso de lotação com intenso pisoteio e o consumo da planta são fatores que comprometem a sustentabilidade desse pasto.

PALAVRAS-CHAVE: Degradação, semiárido, forragem.

Downloads

Publicado

2021-05-26

Como Citar

Oliveira, T. S. de, Carvalho, C. C. N. de, Correia, C. C., Fonseca, E. C. N. F., & Nunes, F. C. (2021). Avaliação da degradação de pasto nativo embasada em parâmetros de solo. Diversitas Journal, 6(2), 1871–1885. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i2-1424

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)