A influência do Instagram no ensino de química no período de pandemia da COVID-19

Autores

  • ZEFERINO, Ana FS Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL
  • SILVA, claudevanio da Universidade Estadual de Alagoas - UNEAL
  • SILVA, José Atalvânio da Universidade Estadual de Alagoas

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v7i1.1923

Resumo

Esse trabalho teve como objetivo fazer um levantamento, em algumas escolas da cidade de Arapiraca, Alagoas, a respeito do uso do Instagram como recurso educativo nessa época de pandemia que estamos vivendo. Uma vez que as redes sociais vêm fazendo parte da vida dos jovens que estão cada vez mais conectados, pode-se considerar esse meio de comunicação e interação como uma ferramenta de ensino facilitadora da aprendizagem. Compreende-se a importância de inserir o meio em que o jovem está conectado em um universo de estudo, tornando o ensino mais atrativo e interessante através da tecnologia. Para a realização do presente trabalho nos valemos da pesquisa documental e da aplicação de questionário (formulário google), em duas escolas públicas e uma escola particular da cidade de Arapiraca, obtendo-se o total de 127 respostas. Foi possível verificar que os alunos apontam positivamente o uso do instagram para o ensino, e que a maioria utiliza essa rede. Porém, observou-se que as escolas não utilizam a rede a seu favor como ferramenta de ensino. Estes dois dados contraditórios nos motivou a dar continuidade com esta pesquisa. Assim, buscaremos no próximo trabalho criar uma página de studygram para socializar com as escolas. Almejamos sensibilizar a equipe diretiva das escolas a fazerem mais uso destas mídias digitais contribuindo para um processo ensino-aprendizagem mais dinâmico e rico.

Referências

ANDRADE, Juliana O. Nas redes do instagram: As possibilidades da imagética afetiva como recurso pedagógico nas aulas de geografia. 2019. Dissertação – departamento de geografia, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.

ANDRADE, M. Comunicação, consumo e diversão nos vídeos unboxing: a publicidade e a criança conectada. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Práticas de Consumo), São Paulo: ESPM, 2019.

BARAVALLE, Lorenzo. A função adaptativa da transmissão cultural. Scientiae Studia, v. 10, n. 2, p. 269-295, 2012.

BIADENI, Bianca S.; CASTRO, Gisela G. S. Studygrams: comunicação, consumo e os novos modos de estudar do estudante conectado. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação, 42º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação , Belém-PA, p.1-15, setembro, 2019.

DAVID, Francielli F. S. et al. Uma proposta de uso do Instagram em metodologia aplicável em disciplinas do Ensino Médio.

MEDEIROS, Fernanda S. Uso dos questionários nos trabalhos de conclusão de curso da licenciatura em química: Uma discursão metodológica. 2012. Dissertação – departamento de química, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

PATRÍCIO, Maria Raquel; GONÇALVES, Vitor. Facebook: rede social educativa? I

Encontro Internacional TIC e Educação, p. 593-598, 2010.

PEREIRA, Jocimario A.; JÚNIOR, Jairo F. S.; SILVA, Everton V. Instagram Como Ferramenta De Aprendizagem No Ensino De Química. REDEQUIM Revistas Debates Em Ensino De Química, v. 5, n. 1, 119-131, maio, 2019.

PEREIRA, D. M.; SILVA, G. S. As Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) como aliadas para o desenvolvimento. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, [S. l.], v. 7, n. 8, 2020. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/ccsa/article/view/1935. Acesso em: 16 dez. 2020.

PIZA, Mariana V. O fenômeno Instagram: considerações sob a perspectiva tecnológica. 2012. Dissertação – Departamento de sociologia, universidade de Brasília, Brasília, 2012.

SANTOS, V. L. C.; SANTOS, J. E. As redes sociais digitais e sua influência na sociedade e educação contemporâneas. HOLOS, Vol. 6, Ano 30, 307-328, dezembro, 2014.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. A formação social da mente. São Paulo, v. 3, 1984.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-01-01

Como Citar

Flávia dos Santos Zeferino, A., Silva, C. da, & Silva, J. A. da. (2022). A influência do Instagram no ensino de química no período de pandemia da COVID-19. Diversitas Journal, 7(1), 0424–0434. https://doi.org/10.48017/dj.v7i1.1923

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)