Feições arenosas no curso do rio São Francisco: uma revisão sistemática de literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v7i1.2006

Palavras-chave:

Paleodunes, Geosystem, Sandy environments, Quaternary dunes

Resumo

A presente pesquisa teve como enfoque os processos originários e as condições atuais das feições arenosas denominadas de paleodunas situadas às margens do rio São Francisco nos Estados da Bahia e de Pernambuco. Tais feições são registros significativos para compreensão da atuação dos elementos e fatores climáticos sobre estas áreas, primordiais para compreender a gênese e evolução destas feições no decorrer do tempo histórico. Nesse sentido, o objetivo desse artigo, foi analisar as discussões e os registros científicos de pesquisadores acerca desta temática, a partir de uma revisão sistemática de literatura, motivada a responder questões norteadoras (QNs). Para contestar a problemática elencada se realizou, a partir de descritores, a consulta em sites de busca, trabalhos que abordassem a temática em tese, utilizando rigoroso critério de inclusão e exclusão dos achados, por meio de protocolo previamente elaborado, com recorte temporal estipulado. As publicações encontradas discorrem sobre os processos de origem, evolução, condições atuais dessas feições e possíveis ações mitigadoras dos impactos, e apontam para a necessidade de conservação destes paleoambientes.

Biografia do Autor

Reinaldo Pacheco dos Santos, Universidade de Pernambuco - UPE

Perito Ambiental (InBS); Graduado em Pedagogia pela Universidade Norte do Paraná (2008). Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Dinâmicas de Desenvolvimento do Semiárido (PPGDiDeS) pela Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF); Especialista em Gestão Escolar pelo Instituto Superior de Teologia Aplicada (2010). Graduando em Geografia pela Universidade de Pernambuco (UPE). Membro da la Red Iberoamericana de Medio Ambiente (REIMA); Vice-líder do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Meio Ambiente (GRIMA) do Instituto Federal do Sertão Pernambucano - Campus Petrolina, atuando nas seguintes Linhas de Pesquisa: 1. Ecopedagogia e Sustentabilidade Socioambiental; 2; Geografia Contextualizada, Educação e Sustentabilidade Semiárida; 3. Ecodinâmica Ambiental e Recuperação de Áreas Degradadas. Vice-líder do Grupo de Núcleo de Pesquisas Geoambientais (NupGeo). Autor de diversos artigos na área de Educação, Educação Ambiental, Ecopedagogia;Territórios Semiáridos; Ecossistemas e Paleoecossistemas. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-5300-5986. ResearcherID: E-6705-2019. E-mail para contato: pachecoreinaldo6@gmail.com.

Fredson Pereira da Silva, Universidade de Pernambuco - UPE

Doutorando em Geografia pela Universidade Estadual do Ceará - (PROPGEO-UECE), Mestre em Ecologia Humana e Gestão Socioambiental (PPGEcoH), Universidade do Estado da Bahia - UNEB. Especialista em Ensino de Geografia pela Universidade de Pernambuco - UPE Campus Petrolina. Graduado em Geografia pela Universidade de Pernambuco-UPE Campus Petrolina. Foi Aluno-Mestre no Curso Pré-Vestibular da Universidade de Pernambuco(PREVUPE) na disciplina de Geografia. Foi bolsista do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES. Revisor dos periódicos Revista Brasileira de Meio Ambiente - RVBMA, Revista Ensino de Geografia (Recife) e PRACS: REVISTA ELETRÔNICA DE HUMANIDADES DO CURSO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DA UNIFAP. Tem interesse nas áreas de Processos Superficiais, Dinâmica da Paisagem, Mineração, Ensino de Geografia, Práticas Interdisciplinares, Impactos Socioambientais, Percepção Ambiental, Ecologia Humana, Gestão Socioambiental.

Clecia Simone Gonçalves Rosa Pacheco, Instituto Federal do Sertão Pernambucano - IFSertãoPE

Doutorado Acadêmico em Educação (UCSF/AR); Doutorado Profissional [em andamento] em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial pelo Programa de Pós-Graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Territorial (PPGADT/UNIVASF); Mestrado Acadêmico em Educação (UI - Lisboa/PT); Mestrado Profissional em Tecnologia Ambiental (ITEP/PE); Especialista em Auditoria e Perícia Ambiental (Universidade Estácio Sá/SP); Geógrafa (UPE); Docente efetiva do Instituto Federal do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE) no Colegiado de Tecnologia em Alimentos. Docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Dinâmicas de Desenvolvimento do Semiárido (PPGDiDeS/UNIVASF). Membro de la Rede Iberoamericana del Médio Ambiente (REIMA/Brasil); Membro da Associação Brasileira de Agroecologia (ABA) atuando no GT - Manejo de Agroecossistemas; Docente Correspondente de la Academía Internacional de Ciencias, Educación, Tecnologías y Humanidades (Valencia/España); Líder do Grupo de Pesquisas Interdisciplinar em Meio Ambiente (GRIMA/CNPq) e Núcleo de Pesquisa Geoambiental (NuPGEO/CNPq), atuando nas seguintes linhas de pesquisas: 1. Ecodinâmica Ambiental e Recuperação de Áreas Degradadas; 2. Geografia Contextualizada, Educação e Sustentabilidade Semiárida; 3. Agroecologia, Paleoecossistema e Desenvolvimento Socioterritorial; 4. Educação Ambiental, Meio Ambiente e Sustentabilidade; 5. Manejo e Conservação de Agroecossistemas no Semiárido. Docente e Coordenadora do Curso de Pós-Graduação em Tecnologia Ambiental e Sustentabilidade nos Territórios Semiáridos (TASTS/IF Sertão-PE); Membro do Corpo Editorial da Editora Científica Digital. Revisor de periódicos científicos, entre eles: GEOUSP: espaço e tempo; OPARÁ: Etnicidade, Movimentos Sociais e Educação; Revista Iberoamericana Anbiente & Sociedade; Revista Científica Diversidad Biologica y su Gestión Integrada; Diversitas Journal; Journal of Edication, Society an Behavioural Science. Colaboradora da Rede MapsBioma Árida; Palestrante nacional e internacional. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-7621-0536. ResearcherID: D-9827-2019. E-mail para contato: clecia.pacheco@ifsertao-pe.edu.br ou cp.grima@ifsertao-pe.edu.br.

Referências

AB’SABER, A.N. O paleodeserto de Xique-Xique. Estudos Avançados. vol.20 no.56. São Paulo Jan./Abr. 2006. https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142006000100020. Acesso em: 1º, maio, 2021.

ARAÚJO, I.P.R; SANTOS, R.P.; PACHECO, C.S.G.R.; MOREIRA; M.B. Environmental Conservation Proposal (PCA) for the Casa Nova/BA paleodunar complex: a study with fishermen and riverine people from the São Francisco River. International Journal of Advanced Engineering Research and Science. Vol-7, Issue-2, February 2020. Disponível em: https://ijaers.com/detail/environmental-conservation-proposal-pca-for-the-casa-nova-ba-paleodunar-complex-a-study-with-fishermen-and-riverine-people-from-the-s-o-francisco-river/. Acesso em: 02 maio, 2021.

BAHIA. Decreto Estadual n° 9.957 de 30 de março de 2006. Disponível em: http://www.inema.ba.gov.br/wp-content/uploads/2011/09/DECRETO-N%C2%BA-9.957-DE-30-DE-MAR%C3%87O-DE-2006-Lago-de-Sobradinho.pdf. Acesso em: 10 jun. 2021.

BAHIA. Decreto Estadual nº 6.547 de 18 de julho de 1997. Disponível em: http://www.inema.ba.gov.br/gestao-2/unidades-de-conservacao/apa/apa-dunas-e-veredas-do-baixo-medio-sao-francisco/. Acesso em 14 de maio de 2021.

BARRETO, A. M. F. 1993. Estudo morfológico e sedimentológico da porção norte do mar de areia fóssil do médio Rio São Francisco, Bahia. Inst. de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo. Dissertação de Mestrado, 98p. https://teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-15072015-160307/publico/Barreto_Mestrado.pdf. Acesso em: 1º, maio, 2021.

BARRETO, A. M. F. 1996. Interpretação paleoambiental do sistema de dunas fixadas do médio Rio São Francisco, Bahia. Inst. de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo. Tese de Doutoramento, 174 p. Disponível em: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44136/tde-24092015-160224/publico/Barreto_Doutorado.pdf. Acesso em: 1º, maio, 2021.

BARRETO, A.M.F.; SUGUIO, K.; DE OLIVEIRA, P.E.; TATUMI, S.H. 2002. Campo de Dunas Inativas do Médio Rio São Francisco, BA - Marcante registro de ambiente desértico do Quaternário brasileiro. In: SCHOBBENHAUS, C.; CAMPOS, D.A.; QUEIROZ, E.T.; WINGE, M.; BERBERT-BORN, M.L.C. (Edits.) Sítios Geológicos e Paleontológicos do Brasil. 1. ed. Brasília: DNPM/CPRM - Comissão Brasileira de Sítios Geológicos e Paleobiológicos (SIGEP), 2002. v. 01: 223-231. Disponível em: http://sigep.cprm.gov.br/sitio056/sitio056.htm. Acesso em: 1º, maio, 2021.

CABRAL, C. J. Caracterização paleoclimática e paleoambiental no campo de dunas de Petrolina em Pernambuco: um subsídio para reconstituição do submédio São Francisco. Dissertação de Mestrado. Recife: PE, 2014, 152. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/handle/123456789/10996. Acesso em: 12 jul. 2021.

CABRAL, C. J.; SANTOS, L. S.; SANTOS, L. D. J.; SILVA, O. G.; CORRÊA, A. C. B. Classificação Ecodinâmica no campo de dunas de Petrolina – PE. REGNE, Vol. 2, Nº 2, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/10644. Acesso em: 12 jul. 2021.

ETCHEVARNE, C.A.. Sítios dunares do sub-médio São Francisco, Bahia, Brasil. Journal de la Société des Américanistes. 78(1):57-71, 1992. Disponível em: https://www.persee.fr/docAsPDF/jsa_0037-9174_1992_num_78_1_1411.pdf. Acesso em: 08, jul. 2021.

FERREIRA, B.; CORREA, A. C. B.; BARRETO, A. M. F. Depósitos Eólicos Inativos do Sub-Médio São Francisco, evidências de atividade eólica durante o Pleistoceno, Pernambuco, Nordeste do Brasil. Soc. & Nat., Uberlândia, 25 (2): 363-378, mai/ago/2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/sn/a/KKcpvN4f9jQgGXj39mv8X4y/abstract/?lang=pt. Acesso em: 20 jun., 2021.

GALVÃO, M.C.B.; RICARTE, I.L.M. Revisão Sistemática da Literatura: conceituação, produção e publicação. LOGEION: Filosofia da Informação. Rio de Janeiro, v. 6 n. 1, p.57-73, set.2019/fev. 2020.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Geografia do Brasil. Rio de Janeiro: SERGRAF/IBGE, vol. 2, 1977.

JACOMINE, P. K. T.; CAVALCANTE, A.C.; RIBEIRO, M. R.; MONTENEGRO, J. O.; BURGOS. Levantamento Exploratório- Reconhecimento de solos da margem esquerda do Rio São Francisco, Estado da Bahia. Boletim Técnico EMBRAPA, nº 38, 1976, 404p. Disponível em: https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/335789?mode=full. Acesso em: 10 jul., 2021.

KUCHENBECKER, M.; BABINSKI, M.; PEDROSA-SOARES A.C.; LOPES-SILVA, L., PIMENTA, F.. Chemostratigraphy of the lower Bambuí Group, southwestern São Francisco Craton, Brazil: insights on Gondwana paleoenvironments. Brazilian Journal of Geology, 46(Suppl 1): 145-162, June 2016. Disponível em: https://www.scielo.br/j/bjgeo/a/9Cn6rpfD6bxtpLZmnMfynCG/?lang=en. Acesso em: 14 jul., 2021.

LIMA, J.M.; PINHEIRO, P.S.; LIMA, I.M.; SOUZA, D.T.M.; COSTA, D.P. Análise preliminar das relações pedo-geomorfológicas do município de Rodelas-BA. Revista GeoNorte, Edição Especial 4, V.10, N.1, p.22-26, 2014. Disponível em: https://periodicos.ufam.edu.br. Acesso em: 14 jul., 2021.

LYRA, L. H. de B.. Dinâmica geomorfológica das ilhas do Massangano e Rodeadouro no alto submédio São Francisco. Tese de Doutorado. São Cristóvão/SE, 2017.

MELO, R. B. et al. Análise da produção e da exportação de manga no pólo Petrolina/PE-Juazeiro/BA. Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/4434/1/arquivo6057_1.pdf. Acesso em: 15. abr. 2021.

NIMER, E. Clima. In: Geografia do Brasil – Região Nordeste. Vol. 2. Rio de Janeiro: IBGE, 1977.

NIMER, E. Climatologia do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 1989, 421 p.

PACHECO, C. S. G. R. Ecodinâmica da Paisagem Paleodunar do Médio Rio São Francisco/BA: em defesa das fronteiras agredidas. Dissertação de Mestrado. Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP). Recife/PE, 2014, 153p.

PACHECO, C.S.G.R; OLIVEIRA, N.M.G.A. As vulnerabilidades do geossistema paleodunar do médio Rio São Francisco (BA): uma proposta de conservação. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 7, n. 2, p. 45-60, 2016a. DOI: http://doi.org.10.6008/SPC2179-6858..2016.002.0004. Disponível em: https:///www.sustenere.co/index.php/rica/article/view/SPC2179-6858.2016.002..0004. Acesso em: 20 abr. 2021.

PACHECO, C.S.G.R; OLIVEIRA, N.M.G.A. Caracterização histórico-ambiental da APA dunas e veredas do baixo-médio São Francisco (BA). Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, v. 7, n. 2, p. 29-44, 2016b. DOI: http://doi.org/10..6008/SPC2079-6858.2016.002..0003. Disponível em: https://sustenere.co/index.php/rica/article/view/SPC2179-6858..2016.002.0003.729. Acesso em 1° maio 2021.

PACHECO, C. S. G. R.; OLIVEIRA, N. M. G. A. Ecodinâmica da Paisagem Paleodunar do Médio Rio São Francisco/BA. Campinas/SP: Novas Edições Acadêmicas, 2017.

PACHECO, C.S.G.R. Feições Arenosas da Bahia. In: SUERTEGARAY, D.M.A.; SILVA, I.A.S. (Orgs.). Brasil: feições arenosas. Porto Alegre/RS: Compasso Lugar-Cultura, 2020.

PACHECO, C.S.G.R. Paleoecossistemas no curso do rio São Francisco/BA e a ecodinâmica das paisagens. Curitiba/PR. Editora CRV, 2020. DOI: 10.24824/978854443919.7. Disponível em: https://www..editoracrv.com.br/produtos/detalhes/34490-paleoecossistemas-no-curso-do-rio-sao-francisco-ba-e-a-ecodinamica-das-paisagens-br2-edicao. Acesso em: 02 maio 2021.

PACHECO, C. S. G. R.; MOREIRA; M. B.; ARAÚJO, J. F.; ARAÚJO, I. P. R.; SANTOS, R. P.; COSTA, I. M. G. S.. Geosistêmica Paleodunar No Curso Do Rio São Francisco. Fronteiras: Journal of Social, Technological and Environmental Science. Vol. 9, Nº 2, p. 226-49, 2020. Disponível em: http://periodicos.unievangelica.edu.br/index.php/fronteiras/article/view/3471. Acesso em: 1º, maio, 2021.

PACHECO, C.S.G.R.; SANTOS, R.P.; COSTA, I.M.G.S.; SILVA, K. J. S.; La degradación ambiental en paleoambientes de Brasil: análisis ecodinámico de la Ecorregión Dunas de São Francisco. La Técnica: Revista de las Agrociencias. Nº. 20 (2018): Julio-Diciembre. Disponível em: https://revistas.utm.edu.ec/index.php/latecnica/article/view/1306. Acesso em: 1º, maio, 2021.

PACHECO, C.S.G.R.; TORRES, I.L.; SANTOS, R.P. Gestão e conservação de paisagens protegidas no brasil: análise de campos dunares no curso do rio São Francisco. In: SEABRA, G. (Org.). Terra - paisagens, solos, biodiversidade e os desafios para um bom viver. Ituiutaba: Barlavento, 2016. 1568p.

PRODANOV, C. C., & FREITAS. E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

RANGEL, A.; DOMINGUEZ, J.M.L.; CUNHA, P.P.; GOMES, A.. Desacoplamento entre os setores Alto-Médio e Baixo do rio São Francisco (Brasil) e as implicações dos controles climáticos, tectônicos e eustáticos para a sedimentação fluvial e deltaica. Publicações da Associação Portuguesa de Geomorfólogos, Vol. XI, 2019, 103-106. Disponível em: https://docplayer.com.br/203527521-Publicacoes-da-associacao-portuguesa-de-geomorfologos-vol-xi-2019.html. Acesso em: 14 jun. 2021.

SCHOBBENHAUS, C. F.; ALMEIDA CAMPOS, D.; DERZE, G. R.; ASMUS, N. E. Geologia do Brasil. Texto explicativo do mapa geológico do Brasil e da área oceânica adjacente incluindo depósitos minerais, escala 1: 2.500.000. Brasília, MME/DNPM, 1984, 501 p.

SILVA, J.J.S. O paleoambiente na região Nordeste do Brasil: estudo cronológico e bibliográfico dos dados arqueológicos. TCC de Graduação. Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife/PE, 2017. Disponível em: https://www.academia.edu/36947808/universidade_federal_de_pernambuco_centro_de_filosofia_e_

TRICART, J. Ecodinâmica. Rio de Janeiro, IBGE-SUPREN, 1977.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman. 2010.

Arquivos adicionais

Publicado

2022-01-01

Como Citar

Santos, R. P. dos ., Silva, F. P. da ., Pacheco, C. S. G. R., & Santiago, A. M. dos S. (2022). Feições arenosas no curso do rio São Francisco: uma revisão sistemática de literatura. Diversitas Journal, 7(1), 0125–0147. https://doi.org/10.48017/dj.v7i1.2006

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)