Uma Identificação de fungos endofíticos associados a plantas do Semiárido Alagoano

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v9i2.2859

Palavras-chave:

microcultivo, matas ciliares, fungos filamentosos

Resumo

Na região do semiárido alagoano existem dificuldades para os pequenos produtores em fornecerem alimento para produção animal, a escassez de água é um dos desafios enfrentados e causa prejuízos significativos. No entanto, a falta de conservação e o desconhecimento, são fatores que atribuem ao superaquecimento e escassez da precipitação das chuvas. Ao combinar esses fatores, surge a necessidade de estudar e comprovar a importâncias dessas espécies arbóreas não apenas na manutenção dos ecossistemas naturais, mas também na melhoria da qualidade da produção animal. Através do método de micro cultivo, foi realizada a identificação primária dos endófitos, segundo o Manual da Anvisa (2004) para a identificação de fungos filamentosos. Foram observados os aspectos morfológicos, microscópicos e padrões de esporulação. Em placas de Petri estéreis foram colocadas lâminas, com blocos de ágar BDA. Após semeadura dos endófitos nos meios de cultura, foram recobertos com lamínulas, após o crescimento em 3 e 5 dias as lamínulas foram coradas com azul de metileno e a partir da observação em microscópio, foi feita a consulta das estruturas de esporulação mediante a referências bibliográficas como atlas e manuais para a identificação do gênero dos endófitos.  

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Maria Clariana da Silva, Universidade Federal de Alagoas - UFAL, Brasil

0009-0001-7405-7830, Universidade Federal de Alagoas, discente e pesquisadora, Maceió-Alagoas (AL), Brazil, maria.clariana@ceca.ufal.br

Évelly Vitória Oliveira de Jesus, Universidade Federal de Alagoas, Maceió-Alagoas (AL), Brazil

0009-0009-4115-0420, Universidade Federal de Alagoas, Zootecnista, pesquisadora, Maceió-Alagoas (AL), Brazil, vitoriaevelly61@gmail.com

Maria Eduarda Lino da Costa, Universidade Federal de Alagoas, União dos Palmares, Alagoas (AL), Brazil

0000-0001-5359-0639, Universidade Federal de Alagoas, graduanda, pesquisadora, União dos Palmares-Alagoas (AL), Brasil. Email: mariaeduardacosta54@hotmail.com

Paula Cibelly Vilela da Silva, Universidade Federal de Alagoas - UFAL, Brasil

0000-0003-2157-4698, Universidade Federal de Alagoas, doutoranda e pesquisadora, Maceió-Alagoas(AL), Brazil, paulacibelly17@gmail.com

João Manoel da Silva, Instituto Federal de Alagoas, Santana do Ipanema, Alagoas, Brazil

0000-0002-7654-5475, Instituto Federal de Alagoas, Santana do Ipanema,-Alagoas (AL), Brazil, jm.agro@hotmailcom

Referências

Brambilla, M. (2016). Análise econômica de cenários de operação de reservatórios considerando o hidrograma ambiental para o baixo curso do rio São Francisco. Dissertação apresentada à Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia, em Meio Ambiente, Águas e Saneamento, 157.

Costa, F. G. P., Clementino, R. H., Jácome, I. M. T. D., do Nascimento, G. A. J., & Pereira, W. E. (2004). Utilização de um complexo multienzimático em dietas de frangos de corte. Ciência Animal Brasileira, 5(2), 63-71.

Dalla Rosa, M. (2013). A Importância das Matas Ciliares na Tutela Jurídica dos Corpos D’água. Journal of Law and Sustainable Development, 1(1), 53-84.

El-Sharkawy, I., Sherif, S., Abdulla, M., & Jayasankar, S. (2017). Plum fruit development occurs via gibberellin–sensitive and–insensitive DELLA repressors. PLoS One, 12(1), e0169440.

Freire, K. T. L. S., Araújo, G. R., Bezerra, J. D. P., Barbosa, R. N., Silva, D. C. V., Svedese, V. M., ... & Souza-Motta, C. M. (2015). Fungos endofíticos de Opuntia ficus-indica (L.) Mill.(Cactaceae) sadia e infestada por Dactylopius opuntiae (Cockerell, 1896)(Hemiptera: Dactylopiidae). Revista Gaia Scientia, 9, 104-110.

Gunatilaka, A. L. (2006). Natural products from plant-associated microorganisms: distribution, structural diversity, bioactivity, and implications of their occurrence. Journal of natural products, 69(3), 509-526.

Hermosa, R., Cardoza, R. E., Rubio, M. B., Gutiérrez, S., & Monte, E. (2014). Secondary metabolism and antimicrobial metabolites of Trichoderma. In Biotechnology and biology of Trichoderma (pp. 125-137). Elsevier.

Jakievicius, M. (2011). Secretaria do Meio Ambiente / Coordenadoria de Educação Ambiental. Matas Ciliares e o Meio Ambiente Rural: uma proposta de trabalho para educadores. São Paulo: SMA/CEA, 152.

Krishnamoorthy, U., & Krishnappa, P. (1996). Effect of feeding yeast culture (Yea-sacc1026) on rumen fermentation in vitro and production performance in crossbred dairy cows. Animal Feed Science and Technology, 57(3), 247-256.

Kern, M. E., & Blevins, K. S. (1999). Micologia Médica. 2 Edição. Editora Premier, São Paulo, 256.

Marengo, J. A., Alves L, M., Beserra, E. A., & Lacerda, F. F. (2011). Variabilidade e mudanças climáticas no semiárido brasileiro. Recursos Hídricos em regiões Áridas e Semiáridas. Campina Grande - PB. 385–422.

Melo, I. S. (1998). Agentes microbianos de controle de fungos fitopatogenicos. Em I. S. Melo & J. L. Azevedo (Eds.), Controle biológico.

Oliveira, I. N. D. (2019). Detecção de pigmentos e metabólitos secundários bioativos de extratos de fungos endofíticos associados à Manilkara salzmannii, planta da restinga de Salvador, Ba.

Owen, D., Williams, A. P., Griffith, G. W., & Withers, P. J. (2015). Use of commercial bio-inoculants to increase agricultural production through improved phosphrous acquisition. Applied Soil Ecology, 86, 41-54.

Paulino, R. D. C., Henriques, G. P., Moura, O. N., Coelho, M. D. F. B., & Azevedo, R. A. (2012). Medicinal plants at the Sítio do Gois, Apodi, Rio Grande do Norte State, Brazil. Revista Brasileira de Farmacognosia, 22, 29-39.

Petrini, O. (1991). Fungal endophytes of tree leaves. In Microbial ecology of leaves (pp. 179-197). New York, NY: Springer New York.

Pollard, D. J., & Woodley, J. M. (2007). Biocatalysis for pharmaceutical intermediates: the future is now. TRENDS in Biotechnology, 25(2), 66-73.

Samson, R. A., & Varga, J. (2009). Molecular systematics of Aspergillus and its teleomorphs. Em Aspergillus: molecular biology and genomics (pp. 19–40). Horizon Press.

Santos, J. É. M. (2021). Uma análise territorial sobre o uso e a preservação das plantas medicinais nas comunidades Povoado Caraíbas do Lino, Delmiro Gouveia/AL, e Serra das Viúvas, Água Branca/AL.

Strobel, Gary; Daisy, Bryn. Bioprospecting for microbial endophytes and their natural products. Microbiology and molecular biology reviews, v. 67, n. 4, p. 491-502, 2003.

Thambugala, K. M., Daranagama, D. A., Phillips, A. J., Kannangara, S. D., & Promputtha, I. (2020). Fungi vs. fungi in biocontrol: An overview of fungal antagonists applied against fungal plant pathogens. Frontiers in cellular and infection microbiology, 10, 604923.

Ulhoa, C. J., & Peberdy, J. F. (1992). Purification and some properties of the extracellular chitinase produced by Trichoderma harzianum. Enzyme and Microbial Technology, 14(3), 236-240.

Wallace, R. J. (1994). Ruminal microbiology, biotechnology, and ruminant nutrition: progress and problems. Journal of Animal Science, 72(11), 2992-3003.

Zaneti, V. (2012). Produção de xilanases por Aspergillus niger utilizando planejamento experimental: purificação de xilanase, 74.

Downloads

Publicado

2024-06-28

Como Citar

Ribeiro da Silva, L., Silva, M. C. da, Jesus, Évelly V. O. de, Costa, M. E. L. da, Silva, P. C. V. da, & Silva, J. M. da. (2024). Uma Identificação de fungos endofíticos associados a plantas do Semiárido Alagoano . Diversitas Journal, 9(2). https://doi.org/10.48017/dj.v9i2.2859

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.