Conhecimento dos graduandos de odontologia sobre materiais utilizados para restaurações classe II em dentes decíduos

Autores

DOI:

https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i2-1660

Resumo

RESUMO: Este estudo teve como objetivo avaliar o conhecimento dos graduandos de Odontologia com relação aos materiais utilizados em restaurações classe II em dentes decíduos. A pesquisa foi realizada durante 7 meses com alunos do último ano de graduação (5º ano). Foi realizada uma visita inicial nas faculdades de Odontologia de um município do Nordeste Brasileiro e os alunos responderam um questionário contendo perguntas relacionadas à escolha dos materiais restauradores, suas propriedades e utilidades. Os dados coletados foram armazenados no programa Microsoft Office Excel 2016, sendo analisados com o auxílio do teste do qui-quadrado.  A resina composta (RC) foi material de escolha em paciente com baixo risco e baixa atividade de cárie com a presença da crista marginal (82,6%) e ausência de crista marginal (67,4%). Nos pacientes de alto riso e alta atividade, o cimento de ionômero de vidro convencional (CIV) foi indicado nas duas situações 65,2% e 84,8% respectivamente. Com relação as vantagens dos materiais a mais relatada pelos participantes com relação ao CIV foi liberação de flúor (100%) enquanto que para a RC foi a estética (84,1%). Por outro lado, a maior desvantagem do CIV estava relacionada a sinérese e embebição (75%) e da RC foi a contração de polimerização (83,7%). Pode-se concluir que os alunos têm conhecimento com relação aos materiais utilizados em restaurações classe II em dentes decíduos, assim como suas vantagens e desvantagens.

PALAVRAS-CHAVE: Resina Composta; Ionômero de Vidro; Materiais Dentários; Odontopediatria.

Downloads

Publicado

2021-05-31

Como Citar

Lins, C. L. S., Teixeira, M. C. S., Batista, T. P., Silva, D. F. da, Romão, D. A., & Nemezio, M. A. (2021). Conhecimento dos graduandos de odontologia sobre materiais utilizados para restaurações classe II em dentes decíduos. Diversitas Journal, 6(2), 2324–2334. https://doi.org/10.17648/diversitas-journal-v6i2-1660

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)