Explorando a complexidade: a influência de Morin nas pesquisas em educação ambiental

La influencia de Morin en la investigación en educación ambiental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.48017/dj.v9i2.2948

Palavras-chave:

Educação Ambiental, Complexidade, Edgar Morin

Resumo

A formação inicial e continuada de educadores ambientais possui um histórico marcado pela
fragmentação do conhecimento e pela influência do determinismo científico. A Teoria da Complexidade,
proposta por Edgar Morin, apresenta-se como um desafio de pensamento diferenciado, trazendo
implicações relevantes na formação de educadores ambientais. Nesse contexto, o objetivo deste estudo é
aprofundar a Educação Ambiental (EA) sobre a Complexidade, reforçando a intrínseca conexão entre as
questões sociais e ambientais desde sua origem, e como essas interações se materializam de forma
concreta, conforme proposto por Morin. O artigo em questão realiza uma revisão sistemática, explorando a
contribuição dos estudos em Complexidade para a pesquisa em EA, analisando cinco trabalhos publicados
entre 2017 e 2022 no Projeto EArte (Estado da Arte da Pesquisa em Educação Ambiental), incluindo o
Banco de Teses e Dissertações Brasileiras em Educação Ambiental (BT&D/EA). Este intervalo de cinco anos
é particularmente relevante para compreender as mudanças, desafios e avanços ocorridos em um período
de extrema importância para o nosso planeta, destacando as complexas interações entre os aspectos
socioambientais.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Alíson Wagner dos Santos Wagner, Universidade Federal de Alagoas - UFAL, Brasil

0000-0001-8020-6022; Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Ensino e Formação de Professores (PPGEFOP) da Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Campus Arapiraca, e bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (FAPEAL), Brazil, E-mail: alison.wagner@arapiraca.ufal.br

Adelmo Fernandes de Araújo, Universidade Federal de Alagoas - UFAL, Brasil

0000-0002-7195-5475; Professor Universidade Federal de Alagoas / Programa de Pós-Graduação em Ensino e Formação de Professores (PPGEFOP). Campus Arapiraca, Alagoas (AL), Brazil. E-mail: adelmo.araujo@arapiraca.ufal.br.

Referências

ARAÚJO, A. F. Projetos de Trabalho e Educação Ambiental: Uma Estratégia de Ensino- Aprendizagem sob a Perspectiva da Complexidade. Recife, 2011.

CIARLINI, A. N. C. Lugares de memória, lugares da natureza: explorando relações entre educação ambiental e ensino de biologia a partir da produção de narrativas. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO, Rio de Janeiro, RJ, 2019.

CUNHA, A. J. Elaboração de guia de educação ambiental com foco nas principais ameaças contra a fauna no Brasil para professores de biologia no ensino médio. Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Biologia em Rede Nacional - PROFBIO, Florianópolis, SC, 2020.

FREIRE, P. Conscientização: Teoria e Prática da Libertação - Uma Introdução ao Pensamento de Paulo Freire. São Paulo: Centauro, 2001.

LAYRARGUES, P. P. Para que a educação ambiental encontre a educação. In: LOUREIRO, C. F. B.

Trajetória e fundamentos da educação ambiental. São Paulo: Cortez, 2004.

LEFF, E. Educação ambiental e desenvolvimento sustentável. In REIGOTA, Marcos (org.). Verde cotidiano: o meio ambiente em discussão. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

MORAES, M. C. Da ontologia e epistemologia complexa à metodologia transdisciplinar. Revista Terceiro Incluído, Goiás, v. 5, n. 1, p. 1-19, jan./jun., 2015. Dossiê Ecotransd: Ecologias dos Saberes e Transdisciplinaridade.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez, 2001.

MORIN, E; BOCCHI, G; CERUTI, M. Os problemas do fim do século. 3a ed. Trad. Cascais Franco. Lisboa/ Portugal: Editorial Notícia, 1996.

PETRAGLIA, I. C. Edgar Morin: A educação e a complexidade do ser e do saber. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 1995.

RARAMILHO, J. R. da S. Educação ambiental e ensino de Sociologia: análise dos cadernos temáticos de educação ambiental no estado do Paraná (2008-2018). Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Programa de Pós-Graduação em Sociologia em Rede Nacional, Faculdade de Filosofia e Ciências, Marília, SP, 2020.

REIGOTA, M. Meio ambiente e representação social. São Paulo: Cortez, 1995.

SAMPAIO, R. F; MANCINI, M. C. Estudos de revisão sistemática uma guia para síntese criteriosa da evidência científica. Ver. Bras. Fisioter. São Carlos, v. 11, n.1, p. 83-89, fev. 2007. TREVISOL, J. V. A educação em uma sociedade de risco: tarefas e desafios na construção da sustentabilidade. Joaçaba: UNOESC, 2003. P.166.

SOUSA, O. B. Educação ambiental na escola: realidade, inovação e mudança na prática do professor no ensino fundamental I. Universidade Federal do Pará, Programa de Pós-Graduação em Ciências e Meio Ambiente, Belém, PA, 2020.

SUANNO, J. H. Ecoformação, transdisciplinaridade e criatividade: A escola e a formação do cidadão do século XXI. In M. C. Moraes & J. H. Suanno (Orgs.), O pensar complex na educação: Sustentabilidade, transdisciplinaridade e criatividade. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2014.

TORRE, Saturnino de La. Dialogando com a criatividade. São Paulo: Mandras, 2005.

VIANA, T. M. da S. Educação ambiental e ensino de biologia: um estudo a partir dos anais do ENEBio. Universidade Federal de Itajubá, Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências, Itajubá, MG, 2017.

Publicado

2024-06-15

Como Citar

Wagner, A. W. dos S., & Fernandes de Araújo, A. (2024). Explorando a complexidade: a influência de Morin nas pesquisas em educação ambiental: La influencia de Morin en la investigación en educación ambiental. Diversitas Journal, 9(2). https://doi.org/10.48017/dj.v9i2.2948

Artigos Semelhantes

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.